O buquê de noivas é um dos elementos clássicos da cerimônia de casamento, que acompanha a noiva do começo ao fim da celebração.

Ao lado do vestido de noiva e da aliança, ele é um daqueles símbolos supremos indispensáveis para quem deseja seguir a tradição.

Também chamado de ramo de noiva ou buquê de casamento, o buquê da noiva tem origem na palavra francesa buquet, que significa ramalhete de flores – basicamente o que ele realmente é.

Mas, você sabe onde esse costume começou? A Altar Alianças vai te contar um pouco da origem desse costume, quais são os principais tipos de buquê de noivas e algumas ideias legais. Vamos lá?

noiva segurando buquê de flores brancas e ver,elhas

Origem do buquê de noiva

Talvez você não saiba, mas a origem do buquê de noivas remonta ao Egito Antigo. Naquele período da história da humanidade, flores unidas em forma de buquês enfeitavam os mais diversos tipos de cerimônias.

O costume se afunilou na Grécia Antiga, quando as ervas e grãos em um formato de buquê representavam o desejo de uma união frutífera aos casais.

Os ramos de ervas e alho, segundo a cultura grega, representavam bons fluidos e afastavam o mau-olhado.

Além disso, ao longo da história, ervas e temperos atraem boa sorte e espantam espíritos ruins. Isso ficou ainda mais forte na Idade Média, quando as flores ganharam uma nova função.

No século 15, passou a se realizar os casamentos essencialmente entre o mês de Maio e junho, sendo esse período o de maior oferta de flores, e quando o clima mais quente permitia que as pessoas tomassem banho.

noivos se beijando enquanto ela segura um buquê de flores rosas e vermelhas

Além disso, passaram a usar os buquês como instrumentos de disfarce para o odor corporal.

Foi nesse período que os arranjos passaram a se tornar mais elaborados, e flores das mais diversas começaram a fazer parte dos arranjos.

Foi na Era Vitoriana que o buquê de noiva ficou mais comum.

Na época, os buquês e arranjos passaram a ganhar novos simbolismos, afinal eles precisavam carregar o significado dos sentimentos das pessoas, uma vez que elas não podiam falar muito sobre eles.

Consequentemente, as flores escolhidas levavam, para as pessoas, a mensagem principal da noiva. Então surgiram os significados das flores.

Significado das flores:

  • rosa vermelha simbolizando paixão;
  • girassol como símbolo de vida;
  • gérbera como símbolo de alegria;
  • cravo como símbolo de fertilidade;
  • orquídeas simbolizando a sensualidade.

Dito isso, não é estranho que o mês de maio tenha passado a ser reconhecido como o mês das noivas, e o buquê de flores um dos maiores símbolos que acompanham a noiva.

Tradição de jogar o buquê

A tradição de jogar o buquê de noiva para as outras mulheres na cerimônia diz que aquela que pegar o buquê, será a próxima a se casar. Originalmente, o costume veio da Europa, na Idade Média.

Naquela época, a noiva entrava na Igreja sem nada e somente ao longo do percurso até o altar que recebia das convidadas flores diversas, como forma de representar prosperidade.

Ao final da cerimônia, essa prosperidade contida no buquê era repassado para outra mulher quando jogado, pois elas também desejavam prosperidade e felicidade.

buquê de flores brancas em cima de tábuas de madeira

Tipos de buquê de noiva

Agora que você já conhece a história do buquê de noivas, que tal ficar por dentro dos principais tipos?

1- Buquê Redondo

O buquê redondo é o mais tradicional, sendo conhecido também como buquê clássico. Nele, as flores são colocadas de uma forma que o buquê fique bem redondinho.

Apesar de normalmente esse estilo usar apenas um tido de flor, a noiva pode inovar e usar várias cores de flores diferentes.

Além disso, é comum que seja um buquê de noiva branco ou em cores claras. Contudo, nada impede que você opte por cores mais fortes, por exemplo, criando um buquê de noiva vermelho ou buquê de noiva marsala.

Por fim, esse estilo combina com quase todos os estilos de noiva e casamento.

2 – Buquê Desconstruído

O buquê desconstruído é assimétrico, sendo normalmente montado com uma grande variedade de flores e folhagens, explorando as diversas tonalidades dos elementos.

Além disso, ele mescla tom pastel com cores mais fortes ou tons neutros.

Sendo um buquê para noivas que gostam de ousar e dar um toque diferente na composição.

3 – Buquê Cascata

O buquê cascata remete ao tempo em que mais foi usado, entre os anos 1970 e 1980. Ele foi usado pela princesa Diana em seu casamento, em 1981, contendo flores brancas e folhagem.

O formato desse tipo é triangular, remetendo à queda natural das flores. Além disso, ele é imponente e sofisticado.

Ele é versátil e combina com diversas variedades de flores. Mas lembre-se que este estilo pode dar a impressão de encurtar a noivas, por isso, noivas baixinhas devem evitar este formato.

4 – Buquê Braçada

O buquê braçada é sustentado no braço da noiva. Bastante visto em casamentos no campo ou de estilo boho, ele busca transmitir um ar mais informal.

Clicar para ser atendido pela Altar Clicar para ser atendido pela Altar

Ele é mais estruturado e requer cuidado com as flores escolhidas.

5 – Buquê de uma flor só

Uma nova opção, usada por noivas mais irreverentes, é abrir mão do buquê, e optar por levar ao altar apenas uma flor. Ela pode ser uma rosa branca, ou uma unidade da sua flor preferida.

Essa é uma opção mais delicada de compor o look, deixando toda a atenção com a noiva.

Ademais, é uma ideia interessante de buquê para casamento civil, por não ocupar muito espaço e deixar a noiva mais livre.

6 – Buquê Greenery

Esse buquê é feito com bastante folhagem, e também pode ser adicionado flores e temperos. Acima de tudo, é importante manter a unidade bem verde, como o nome já diz bem greenery.

Você gostou dessa matéria? Então você também vai gostar dessa: Buquê de noiva artificial ou natural?

Pois, após decidir qual modelo de buquê terá, é importante escolher entre buquê de noiva artificial ou buquê de noiva natural. Visto que cada um tem suas vantagens.

Fontes: Sítio Colíbri, Case-me e Amo Casamentos. Imagens de Pinterest e Unsplash.

Atendimento Personalizado

Deixe uma resposta