Alianças de ouro têm sido usadas há séculos por casais casados ou noivos como um símbolo de compromisso mútuo. O ouro, considerado o mais precioso entre os metais, não enferruja e nem é corroído pelo tempo, simbolizando assim uma aliança eterna. Mas, você sabe como uma aliança de ouro é fabricada?

O ouro é explorado pelo homem há cerca de seis mil anos, tendo sido usado como moeda de troca por muito tempo. Isso ocorreu devido ao fato de ser um metal raro e de difícil extração. A quantidade de ouro no planeta é finita e isso lhe atribui ainda mais valor.

Por isso, grandes economias foram lastreadas em barras de ouro, sendo que este metal ainda tem grande importância na economia mundial.

Junto com os anéis de diamantes, as alianças de ouro ocupam um lugar especial no imaginário popular. Seu uso em casamentos religiosos e civis é muito comum e alguns casais o consideram obrigatório. Apesar de tão comuns, poucos sabem como uma aliança de ouro é fabricada. Aprenda sobre com o texto abaixo.

Três anéis, sendo o do meio um anel solitário. Fundo da imagem é preto
Além de ser uma boa curiosidade, com estas informações você vai entender melhor a importância de comprar peças de qualidade. (Reprodução/Unsplash)

Composição das alianças de ouro

Diferente do que a maioria das pessoas pode pensar, as alianças de ouro não são feitas de ouro puro. Na realidade, o ouro em sua forma pura (24k ou 24 quilates) é um metal muito maleável. Por conta disso, alianças apenas com esse elemento amassaram e se partiriam muito facilmente.

Por isso, habitualmente as alianças são feitas com uma liga metálica composta de ouro e algum outro metal em menor quantidade. Essa mistura confere às alianças a capacidade de serem menos maleáveis.

De acordo com a quantidade de outros metais na liga, esta receberá uma denominação diferente. O tipo mais comum nas alianças é o outro 18k (18 quilates) ou ouro 750. Essa liga contém 75% de ouro puro e 15% dos demais metais.

Outras composições possíveis são o ouro 14k (14 quilates), que possui 58,3% de ouro puro, e o ouro 10k, que é 41,7% puro.  Essas são ligas mais baratas por terem maior teor de outros metais. No entanto, exatamente por isso, podem ocasionar alguns problemas.

Alguns dos inconvenientes que uma liga de 10k ou 14k pode apresentar são:

  • Mudança de coloração: quanto mais outros metais na liga, menos amarela e vibrante será a aliança;
  • Alergias: o ouro é inerte, então não provoca alergias. Os outros metais, por outro lado, podem provocar reações quando presentes em maiores quantidades.

Alianças de ouro fabricadas em diferentes cores

Como dito antes, a quantidade maior de outros metais na liga pode mudar a cor da aliança, tornando-a menos amarela e vibrante. Do mesmo modo, os tipos de metais colocados na liga podem influenciar a mudança de cor.

É graças a essa interação que existem no mercado joias de cores variadas como ouro branco ou rosé. Assim, o ouro rosé é do tipo 18k com uma liga contendo 1/3 de prata e 2/3 de cobre. Já o no ouro branco além da prata também contém níquel, ródio e paládio.

No caso do ouro branco, o metal escolhido também poderá influenciar o preço da peça.

Aliança de Casamento Tricolor em Ouro 18K de 2mm Arredondada
Olha que beleza fica uma aliança com cores de ouro diferentes. Esta é Aliança Bruxelas da loja Altar Alianças. Dê uma olhada nela clicando aqui.

 

Formas diferentes de fabricação de alianças de ouro.

Entendidas as diferenças entre os tipos de liga e como elas são feitas, você vai entender agora os modos de fabricação. O meio pelo qual a aliança é feita também vai influenciar seu preço e o acabamento da peça.

Não há um jeito certo ou errado de fabricar a aliança, mas cada um dos modos apresenta vantagens e desvantagens. Essas devem ser conhecidas e consideradas pelo comprador.

1 – Modo artesanal

Nesse modo de fabricação, se derrete ou funde a liga de ouro, e passa para um molde. Dessa forma, no modo artesanal, o molde é linear. Quando a liga esfria, tem-se uma barra um pouco grossa de metal sólido.

Essa barra será então levada a um equipamento chamado laminador, que irá comprimi-la entre dois rolos metálicos. O ourives trabalha a placa no laminador até atingir a espessura desejada. Após isso, irá dobrar a lâmina metálica, dobrar no formato de anel e soldada.

Esse anel será então soldado e passará pelas fases de acabamento, que envolvem a remoção das arestas, o polimento entre outras etapas. Ao final, tem-se as alianças de ouro no tamanho encomendado ou determinado pelo ourives de acordo com um molde.

As alianças feitas por esse método costumam ter preços menores. No entanto, algumas vezes o acabamento delas pode não ser tão bom, podendo causar incômodos. Isso dependerá da habilidade e experiência do ourives.

Como fazer essa aliança envolve uma etapa de soldagem, é possível que com o tempo a região emendada mude de cor devido a oxidação. Esse tipo de aliança também pode ser mais frágil, tendendo a partir-se no local da solda.

Mulher fazendo anel manualmente
O tempo de produção da aliança será maior usando esse método. (Reprodução/Pexels)

2 – Processo industrial ou usinagem

Diferente do que ocorre no processo manual, na fabricação por usinagem as alianças não possuem emendas. Nesse método, se funde e transfere a liga a um molde em uma centrífuga em alta velocidade.

Graças a essa etapa, quando a liga esfria e o metal solidifica tem-se um anel sem emendas. A partir daí, resta ajustar o anel à espessura desejada e realizar o processo de usinagem para o acabamento. Ele vai garantir um interior liso, sem arestas e bem polido.

As alianças construídas por esse método podem ser mais caras. Entretanto, como aqui não há o processo de solda para emendar o metal, elas serão mais resistentes à quebra e não mudarão de cor devido a oxidação.

O que devo saber antes de comprar?

Antes de adquirir seu par de alianças ou anéis de ouro, é importante escolher uma joalheria de confiança. Desse modo, sempre pesquise o estabelecimento e peça indicações.

Lembre-se que qualquer peça de ouro que tenha menos de 10k (10 kilates), não é considerada ouro. Isso porque essas peças têm maior quantidade de outros metais que de ouro na liga.

Atente-se a inscrições nas alianças que podem indicar o tipo liga usado e busque por certificados de autenticidade. Se quiser ter certeza de que se trata de uma joia de ouro, pode fazer alguns testes:

  • Imã: ouro não é atraído por imãs. Caso sua peça seja, esse é um mau sinal;
  • Vinagre: algumas gotas de vinagre em uma peça de ouro não devem provocar mudança, mas em peças de outro metal pode-se observar mudança de cor devido a oxidação;
  • Risco na cerâmica: delicadamente friccione sua peça em um objeto de cerâmica. Contudo, se a joia não for de ouro, deve-se observar riscos pretos no objeto.

Enfim, conhecendo essas dicas e entendendo como uma aliança de ouro é fabricada, você está pronto ou pronta para fazer uma compra segura e bem informada!

Então, se busca uma loja de confiança, qualidade e atendimento rápido, escolha a Altar Alianças.

Quero ajuda para escolher minha aliança

Deixe uma resposta