Os jogos olímpicos começaram, trazendo nosso espírito de sociedade unida. Mas, você sabia que eles tiveram sua origem na Grécia? Assim como, a democracia, as pinturas e elementos da arquitetura conhecidos por nós, etc. Isso mostra que sofremos uma grande influência grega. Nesse sentido, também sofremos influências de suas histórias, mesmo sem saber. Por isso, é tão importante conhecê-las. É sobre isso que fala o livro “Mulheres e Deusas: como as divindades e os mitos femininos formaram a mulher atual”, do escritor Renato Noguera. Entre essas Deusas muito conhecidas e influentes, está Afrodite, a deusa do amor e da beleza. Continue lendo este texto e conheça o mito de Afrodite.

Estátua de Afrodite agachada no British Museum em Londres.
Estátua da Afrodite no British Museum. (Reprodução/ Canal Londres)

Na Grécia Antiga, os cidadãos tinham uma religão politeísta, ou seja, acreditavam em vários deuses. Eles eram a representação das forças da natureza e de valores abstratos, como a justiça e a beleza. Além de que tinham sentimentos iguais aos humanos. Por isso, brigavam, casavam, separavam e assim por diante.

Quem era Afrodite?

As histórias nessa época eram contadas de forma oral, sendo passadas de geração a geração. Desse modo, não tem uma espécie de bíblia em que se pode olhar e dizer que tal versão é a oficial. Mas, o que se sabe, é que existiam 12 deuses principais, que viviam no Olimpo, eles eram os mais poderosos e cultuados. Afrodite era um deles. Deusa do amor, da beleza, sexualidade e fertilidade, ela ajudava os apaixonados. Mas também, era muito intensa e vingativa.
Sua origem se divide em duas histórias. Na primeira, ela nasceu das espumas do mar depois de Cronos ter castrado seu pai e jogado na mar. Inclusive, Afrodite significa “nascida da espuma”. Enquanto, na segunda, ela nasceu de um caso de Zeus e Dione.
Pintura "O nascimento de Vênus" por Sandro Botticelli. Ela está nascendo de uma concha e tem várias pessoas em volta dela.
Pintura “O Nascimento de Vênus” por Sandro Botticelli. Na mitologia romana, a deusa equivalente a Vênus era Afrodite. Assim, elas têm quase a mesma história e características.

Ela era considerada o ideal de beleza das mulheres gregas. Por que isso é importante? Porque os gregos valorizavam muito o físico, visto que, acreditavam que um corpo balanceado era reflexo de um intelecto bem ajustado. No caso dos homens, também entrava a questão de que um corpo exercitado era conveniente para as guerras.

Os relacionamentos de Afrodite

Afrodite, sendo a deusa do amor, era muito livre nesse sentido. Ela não se prendia a uma pessoa. Dessa maneira, deve imaginar a frustação dela quando precisou casar com Hefesto, o deus do fogo, sem gostar dele.

O que aconteceu é que Hefesto foi rejeitado por sua mãe Hera por causa de sua aparência, que o jogou de cima do monte Olimpo. Ao cair ele machucou a perna e ficou cocho. Sendo encontrado e criado por uma ninfa chamada Tétis, com quem aprendeu a trabalhar com metais. Depois que cresceu, decidiu se vingar de sua mãe, dando a ela um trono de ouro almadiçoado. Ao sentar ela ficou presa a ele.

Zeus, prometeu que quem conseguisse levar Hefesto ao Olimpo para tirar a maldição do trono, se casaria com Afrodite (sua filha). Mas ninguém estava conseguindo. Então, o deus Dionísio disse a Hefesto que se ele libertasse sua mãe poderia se casar com Afrodite e assim foi feito.

Estátua de Vênus, céu rosa com azul de fundo.
Afrodite se casa com Hefesto mesmo sem gostar dele. (Reprodução/Unsplash)

Quem Afrodite realmente gostava era Ares, o Deus da Guerra, e foi com ele que ela traiu diversas vezes Hefesto. Até que um dia foi descoberta pelo deus do sol que contou para seu marido. Então, Hefesto fabrica uma rede invisível e inquebrável para pegar os dois no flagra. Quando consegue, os leva para o monte Olimpo e mostra na frente de todo os outros deuses para humilhá-los.

Depois ela tem casos com vários outros deuses e até mesmo com humanos. Exemplo disso, foi Adônis. Sendo que quando Ares descobre manda um javali para matá-lo. Ao chegar no submundo, Persefóne, esposa de Hades, se apaixona por Adônis e passa a ter um relacionamento com ele. Ela e Afrodite passam a ser rivais e gera uma briga sobre quem deveria ficar com Adônis. Assim, Zeus decreta que Adônis fique um tempo no submundo, outro com Afrodite e o resto sozinho.

Os filhos de Afrodite

Outro ponto, são os diversos filhos que Afrodite teve. Com Ares foram: os gêmeos Deimos e Phobos, a Harmonia, o Himeros, o Photos, o Anteros e o Eros, o mais conhecido. Caso queira saber sobre a história de Eros, ou Cupido na versão romana, clique aqui, pois tem um artigo no blog só sobre ele.

Enquanto, com Adônis ela teve a Béroe. Com outro mortal chamado Anquises, ela teve os filhos Eneias e Liro. Além disso, com Hermes ela teve o Hermafrodito (Hermes + Afrodite), que nasceu com os dois orgãos sexuais. Já com Apolo teve o filho Himeneu. Com Dionísio, o filho Príapo .

Pintura de Vênus e Cupido abraçados.
Afrodite teve vários amantes e vários filhos com eles. (Reprodução/Pinterest)

Espero que você tenha gostado de conhecer mais sobre essa deusa tão famosa. Me conta nos comentários o que você mais achou interessante!

Comentários (2)

Deixe uma resposta