Ao montar um novo negócio, há uma empolgação, uma esperança. Mas também, vêm desafios. Alguns são relacionados a empresa em si, desde entender sobre gestão de pessoas, equilibrar as finanças, lidar com a burocracia, etc. No entanto, essa parte foi tratada em outro artigo, para ler clique aqui. O artigo de hoje, é como lidar com as dificuldades pessoais, que a maioria dos empreendedores têm.

Mulher cacheada segurando um tablet.
Aqui se refere mais a parte emocional, de habilidades e afins. (Reprodução/Pexels)

1- Deixar a outra carreira

Se o empreendimento é um complemento de renda, você não vai precisar passar por isso. Entretanto, se está deixando seu emprego para investir totalmente no seu próprio negócio, pode ser algo difícil emocionalmente, até mesmo assustador, afinal está lidando com o desconhecido. E deixa de ter aquela “segurança”, ou seja, outra pessoa tomando as decisões e ter a certeza de que vai receber no final do mês. Bem como, continuando o raciocínio, difícil financeiramente.

Portanto, quando começar a decidir sobre o empreendimento, faça uma reserva que dê para passar os primeiros meses pelo menos. (Sei que às vezes não é possível isso. Há quem começa a empreender ao ser demitida. Uma alternativa é conseguir um empréstimo, mas lembre de pesquisar bem e se programar para não endividar).

2- Conciliar vida pessoal e profissional

Ao começar a empreender, se investe muito tempo para fazer a empresa funcionar. Inclusive, muitas começam em casa mesmo. O que significa que os limites entre vida pessoal e profissional podem ficar embaçados.

Dessa forma, o ideal é organizar o seu dia, estabelecendo um horário para começar e terminar. Separar um dia ou um horário da semana para passar com a família e os amigos. Até porque isso ajuda a recarregar suas forças e energias.

Duas amigas sentadas no chão, uma está soltando bolhas de sabão.
A nossa matéria sobre produtividade no home-office pode te ajudar, clique aqui para ler. Nele, também é falado sobre equilíbrio.  (Reprodução/Pexels)

3- Gerir o tempo

Quando se trabalha para alguém, já tem os horários estabelecidos. As datas para entregar relatórios ou qualquer outro pedido feito. Porém, parte de se tornar sua própria chefe, é a liberdade. Com isso, vem a responsabilidade de saber administrar o tempo, para que consiga fazer tudo que precisa e ter tempo para descansar.

Para alcançar isso, é necessário organização. No começo, por estar desacostumada é mais complicado. Com o tempo, vai conseguir pegar o ritmo. Enquanto isso, teste métodos que mais são eficazes para você: em que horário é mais produtiva, quanto tempo de intervalo é melhor, onde anotar todas as tarefas para realmente cumprir (celular, agenda…), etc.

4- Delegar tarefas

Parte de saber gerir seu tempo, é entender quais tarefas são essenciais para você fazer e quais você pode passar para outros funcionários. Até porque, dependendo das competências, a pessoa pode saber lidar melhor com determinada tarefa e/ou problema. Assim, sabendo delegar o trabalho, você não só está melhorando algumas partes, como também, ficando menos sobrecarregada.

Duas mulheres de negócio conversando no escritório.
No início, você pode não ter funcionários e precisar fazer tudo sozinha. Nesse sentido, é o gerenciamento de tempo, saber dividir bem o que precisa fazer no dia, com tempo para descansar. (Reprodução/Pexels)

5- Insegurança

Fazer o negócio “deslanchar” não é tão simples, leva tempo. Portanto, observar que não está indo como suas expectativas é frustrante e pode te deixar insegura. Se é isso mesmo que quer continuar fazendo, se compensa, se está fazendo tudo certo.

Nesse momento, é preciso se planejar novamente. Ver o que está impedindo do comércio crescer. Além disso, converse com pessoas que te apoiam e com outros empreendedores, para te darem apoio e uma direção em relação ao seu problema em questão.

6- Solidão e estresse

Diferente de um emprego tradicional, aqui você quem toma as decisões, é responsável pela empresar “dar certo”. O que é muito pressão. Alguns tópicos anteriores podem estar relacionados para aliviar isso, como delegar tarefas para funcionários qualificados, saber ouvi-los também. Quando o estresse estiver muito alto, dê uma pausa. Seja uma caminhada ou meditação. Lembre-se do porque começou esse empreendimento e onde quer chegar.

Imagem de uma escada vazia.
Essa é outra das dificuldades dos empreendedores. (Reprodução/Pexels)

7- Tomar decisões

Talvez tenha notado que foi citado anteriormente, como causas das outras dificuldades, o “tomar decisões”. Isso ocorre, porque não fomos ensinadas a liderar. Dessa forma, é algo que você vai aprender com o tempo, com a experiência. Na vida, tomamos decisões todos os dias, e escolher algo causa uma dor, mas é necessário.

Se identificou com algumas dessas dificuldades comuns dos empreendedores? Me conta nos comentários! Além de me falar se tem outra que ficou faltando na lista.

Deixe uma resposta