Para vender seus produtos ou serviços na internet de modo satisfatório, é preciso aprender sobre marketing digital. Desde como identificar o público ideal a saber como divulgar para eles. Pois assim, se atinge mais pessoas interessadas no que você oferece. No entanto, existe uma forma paga e uma gratuita de fazer isso, cada uma com seus benefícios. Se quiser entender melhor e aprender a utilizá-las, leia este texto que vou te contar tudo sobre o que é o tráfego pago e o tráfego orgânico.

Mesa com computador de duas telas, uma xícara branca e uma folha.
Aprenda aos poucos e coloque em prática, que logo seu comércio digital vai crescer. (Reprodução/Pexels)

Vendas on-line

Se você tem um comércio presencial ou já trabalhou em um, é provável que notou muitas diferenças na hora de vender algo on-line. Isso ocorre, porque não existe um contato real. Não se chega a ver ou conhecer o cliente, na maioria dos casos. O cliente não tem possibilidade de experimentar o produto e por isso olha em várias lojas na internet buscando um que seja o mais parecido com sua idealização.

Outro ponto, é que enquanto a loja física é sempre visível quando se passa por ela, o mesmo não ocorre com a on-line. Dado que, sua rede social ou seu site precisa chegar no comprador de alguma maneira. A qual é através de divulgação, ou seja, do tráfego.

Assim como, nas avenidas há um tráfego de carros, ou seja, um fluxo de veículos, na internet tem um tráfego de pessoas que estão olhando o tempo todo o Google e suas redes sociais. Para ele ser favorável a você, pode se pagar ou fazer isso acontecer “naturalmente”. O que é chamado de tráfego pago e orgânico, respectivamente.

Sacolas de compras em um sofá e no meio tem um notebook aberto.
Nesta semana, haverá um artigo explicando como tirar fotos boas dos produtos com celular para postar, o que vai te ajudar nesse processo. (Reprodução/Pexels)

O objetivo de ambos os tráfegos é aumentar o número de visitantes na sua página. A partir disso, você precisa saber mantê-los, com conteúdo de qualidade, técnicas de venda, entre outros. Conheça sobre os dois tipos:


Tráfego pago

No tráfego pago, conhecido também, como o patrocinado, é o que se precisa pagar para aparecer nas pesquisas. Sabe quando você procura por algo no Google e os primeiros são sempre anúncios? Ou quando está mexendo no Instagram e aparecem lojas que você não segue? São esses que pagaram para serem exibidos. Existe um custo por clique, que você definirá na plataforma.

Plataformas e públicos

É preciso ter conhecido de quem é seu público e saber quais plataformas eles mais acessam. Por exemplo, o Twitter em sua maioria são pessoas jovens. Então, se você quer vender um produto para aposentados, o Twitter não é o lugar ideal, vai desperdiçar seu dinheiro. Ao definir o público, descubra pelo Google Ads (essa parte é grátis) quais palavras-chave são mais indicadas, pois é elas que você usará na hora de fazer anúncios.

As plataformas são:

    1. Google Ads
    2. Facebook Ads
    3. Instagram Ads
    4. Youtube Ads
    5. Linkedin Ads

Entretanto, você não precisa usar todas elas. Visto que, algumas anunciam em mais de um local. Assim, as duas principais para se investir e aprender a usar são o Google Ads e o Facebook Ads.

Vantagens e Desvantagens

As vantagens de usar o tráfego patrocinado é que ajuda a aumentar as vendas rapidamente, tendo um retorno maior, é indicado para quem está começando e tem como segmentar o público. A desvantagem é que você precisa sempre investir dinheiro nos anúncios, se não eles param de rodar e os públicos param de chegar.

Ps: O que é segmentar público? É aparecer para pessoas específicas que já buscam por isso. Por exemplo, você vende roupas femininas on-line, então, precisa encontrar mulheres que comprem on-line. No Facebook Ads, você pode selecionar que é para aparecer apenas para mulheres de determinadas idades, além de colocar quais lojas elas costumam visitar, como C&A, Shein, etc, posto que, se elas já olham lojas de roupas é porque tem costume de comprar esse produto.

Pessoa mexendo no celular, tem um anúncio das olimpíadas na tela.
É essencial que você faça os cálculos do quanto está investindo e quanto está tendo de retorno. Se não estiver bom, mude de estratégias, identifique os possíveis problemas: é o texto, é a foto, é o preço, é o público errado…? (Reprodução/Pexels)

Tráfego orgânico

Ao contrário do anterior, o tráfego orgânico é o que você não investe dinheiro. É quando as pessoas encontram sua página de forma espontânea, seja pesquisando ou porque alguém indicou.

A meta aqui é fazer você ser vista. Isto é, ficar na primeira página de pesquisa do Google, aparecer no explorar do Instagram, fazer com que alguém te recomende. Para isso, algumas estratégias são necessárias, como o SEO e o E-mail Marleting.

Em inglês, SEO é a abreviação de “Search Engine Optimization”, sendo traduzido para o português como “Otimização para os Mecanismos de Busca”. Basicamente, são técnicas simples que melhoram o posicionamento do seu site.

Falando de SEO para blog, será necessário fazer títulos chamativos, fotos boas com legenda e texto alternativo (descrição embutida na foto, recurso disponível no WordPress), meta-descrição (aquele textinho que fica junto com o título quando você pesquisa algo no Google). Bem como, fazer posts grandes e regularmente, lembrando sempre de deixá-los didáticos e informativos para os públicos. E criar outros conteúdos que os mantenham lá, como e-book, cursos…

Enquanto isso, o SEO para Instagram, foi falado na matéria anterior “como vender mais no Instagram”, para ler clique aqui. Em geral, é através de hashtags bem escolhidas e publicações que seus seguidores interajam muito, compartilhando, salvando, comentando, etc.

Vantagens e Desvantagens

Tudo tem seu lado positivo e negativo. As vantagens de um tráfego orgânico consistem em, primeiro, ser grátis, depois, em fidelizar o cliente. Também, em te ajudar a ter mais dados dos seus visitantes, como local e gênero, a partir disso, você poderá produzir um conteúdo mais direcionado. Além disso, produz resultados a longo prazo, o que você produz hoje continua gerando visitantes para sempre. Exemplo disso, se você postou um vídeo no Youtube, ele continua gerando visualizações independente de divulgá-lo ou não. O que precisa é fazer um SEO bom nele.

Contudo, também existem desvantagens, porque é um processo demorado, que demanda tempo e conhecimento. Afinal, seja em um blog, canal do Youtube ou Instagram, para o público confiar no que você está falando e continuar sempre vendo o que se publica, é preciso de postagens constantes. Ademais, precisa ter muito conteúdo para se utilizar palavras-chave diferentes, por exemplo, em um blog o ideal é um artigo com mais de 1000 palavras.

Mulher mexendo em um site de imagens no notebook. Ela está sentada na escrivaninha.
É trabalhoso, mas a recompensa é uma clientela fiel. (Reprodução/Pexels)

Como pôde perceber, os dois tráfegos têm seu lado favorável e desfavorável. Dessa forma, é preciso equilibrar eles. Fazendo os anúncios quando presenciar uma queda de vendas e/ou de visitas ou quando necessitar alavancá-los. Mas, mantenha o tráfego orgânico para ser bem ranqueada nas pesquisas. Qualquer dúvida, me conta nos comentários!

Deixe uma resposta